Cerâmica Noborigama - Kimiko Suenaga e Giltaro Suenaga, ceramistas de Cunha 5

Cerâmica Noborigama – Kimiko Suenaga e Giltaro Suenaga, ceramistas de Cunha

Cerâmica noborigama

O dogma21 foi até a cidade de Cunha, localizada a 77 km da capital paulista para conversar com os ceramistas Giltaro e Kimico Suenaga sobre a técnica da cerâmica Noborigama.

Vamos conferir agora uma entrevista onde os ceramistas tiraram todas as dúvidas sobre esta técnica japonesa que tem fascinado os moradores e turistas desta pacata e admirável cidade do interior de São Paulo.

O que é a cerâmica noborigama?

A cerâmica noborigama é a evolução de um tipo de cerâmica queimada à lenha. Essa cerâmica é basicamente uma cerâmica de alta temperatura e queimada em um forno noborigama. Esse forno consegue queimar a alta temperatura com a lenha.

Aqui no Brasil tem bastante lenha de eucalipto e nós queimamos a 1400 graus Celsius. É como se o coração do fogo no meio das peças desse um efeito de tonalidade bem diferente da peça que se queima em um forno  a gás ou elétrico.

cerâmica noborigama - Cunha, São Paulo - DOGMA21.COM
Forno Noborigama – temperatura pode chegar a 1400 graus

Qual é o processo de queima no forno noborigama?

A gente faz duas queimas, sendo uma pré-queima em  baixa temperatura que é mais ou menos a queima que  chamamos  de biscoito e aí a gente faz a segunda queima. Deste modo, no forno a queima de alta temperatura a gente chega 1400° C e demora em torno de 26 a 28 horas, dependendo de cada queima.

cerâmica noborigama - Cunha, São Paulo - DOGMA21.COM
Ceramista Kimiko Suenaga em seu ateilier na cidade de Cunha
cerâmica noborigama - Cunha/São Paulo - DOGMA21.COM
Ceramista Giltaro Suenaga Jardineiro (filho da ceramista Kimiko Suenaga)

Quais são as matérias-primas utilizadas para confecção das peças?

O forno Noborigama  nos proporciona utilizar matérias-primas que estão a nossa mão, então os japoneses utilizam bastante cinza na composição das cores.  Para confeccionar algumas peças, utilizamos a cinza de casca de arroz que nos proporciona um aspecto incrível e assemelha-se a uma seda.

Também utilizamos a cinza de eucalipto, com esse matéria-pima conseguimos dar um outro tipo de acabamento  e isso deixa a peça com um aspecto incrível.

Além disso, outros minerais que utilizamos aqui na cidade de Cunha é a pedra ferro – muito utilizada para o paisagismo –  que ao moermos fazemos a composição do esmalte para dar um acabamento em preto nas pedras.

cerâmica noborigama

Pedra ferro: umas das matérias-primas utilizadas para a confecção das peças

Abertura de fornada

Quando a gente começou a fazer a abertura de fornada foi muito legal porque a gente começou a imaginar como as peças ficariam melhor em nossas cabeças.

Quando a gente abre o forno e ao tirar as peças – algumas peças ficam vermelhas – ficamos um pouco desapontados, mas as pessoas que estão na abertura do forno e não têm ideia de como havíamos imaginado as peças ficam admiradas e acham que ficaram maravilhosas.

Então, quando começamos a ver os fornos para gente foi um choque então, através da abertura de fornos conseguimos abrandar as expectativas que criávamos em torno das peças.

cerâmica noborigama - Cunha, São Paulo - DOGMA21.COM

cerâmica noborigama - Cunha, São Paulo - DOGMA21.COM

cerâmica noborigama - Cunha, São Paulo - DOGMA21.COM

cerâmica noborigama - Cunha, São Paulo - DOGMA21.COM

Para saber mais informações, acesse as redes sociais abaixo:

Facebook 

Site

Ateliê Suenaga e Jardineiro
Rua Dr. Paulo Jarbas da Silva,150, Cunha. Tel.(12) 3111-1530

Assista a entrevista


Forno Noborigama – entrevista com ceramistas… por dogma21com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.